6 maneiras de reduzir o turnover em sua empresa

Há muitos índices com os quais uma empresa se preocupa, como quantidade de vendas, receita mensal, quantidade de clientes adquiridos, entre outros. Porém, existe um índice que ainda hoje é negligenciado pelas organizações: o turnover. O monitoramento dele é essencial para que uma empresa se destaque em um mercado competitivo.

Turnover representa a rotatividade de colaboradores, ou seja, o número de funcionários que deixou a organização dentro de um período e que precisou ser substituído. É preciso que não apenas o setor de RH, mas a empresa como um todo fique atenta a essa movimentação de pessoal, já que ela envolve novos gastos com mais processos seletivos e de treinamento.

Além da parte financeira, a rotatividade de colaboradores envolve a perda de experiência, de conexões internas, de clientes, e acaba sobrecarregando os funcionários permanentes com mais trabalho. Por esse motivo, uma empresa deve ficar atenta quando as taxas de turnover estiverem altas. O que pode demonstrar instabilidade nos negócios e prejudicar a imagem da marca.

Turnover apresenta 4 tipos:

  • Voluntário

Ocorre por parte do colaborador, que escolhe quebrar seu vínculo com a organização. Pode ser resultado de uma oferta de trabalho melhor em outra empresa, da falta de plano de carreira, de conflitos internos ou da dificuldade de se comunicar com os superiores.

  • Involuntário

A decisão do desligamento parte da empresa. Pode ocorrer em função da baixa produtividade do colaborador, de conflitos internos ou da dificuldade do empregado em se enquadrar à cultura organizacional da empresa.

  • Funcional

É quando um funcionário insatisfeito com o seu baixo desempenho dentro da empresa decide por conta própria se desligar da mesma.

  • Disfuncional

Quando um colaborador altamente capacitado decide interromper seu vínculo com a empresa, por achar que esta não tem condições financeiras e organizacionais para retê-lo.

6 maneiras de reduzir o turnover em sua empresa

Depois de conhecer os tipos de turnover nas empresas, assim como as causas e consequências de suas altas taxas, é preciso entender como reduzir esse índice. Confira algumas das principais estratégias para diminuir o turnover:

  • Teste de perfil comportamental

É uma importante ferramenta utilizada em processos seletivos para analisar o comportamento do candidato, e assim definir se ele pode ou não ocupar a vaga oferecida. A maneira como o questionário é respondido diz sobre o perfil do profissional.

Durante o teste são avaliados itens como: capacidade de liderança, reação diante da pressão, níveis de estresse e autoestima, desenvoltura, facilidade ou dificuldade para se comunicar, entre outros.

Um ponto importante avaliado no teste é o alinhamento da cultura do candidato com a cultura organizacional da empresa. Caso haja uma divergência entre crenças e valores, dificilmente o candidato conseguirá se enquadrar no ambiente de trabalho. É por meio da harmonia entre essas culturas que ambos, candidato e empresa, conseguem crescer.

  • Big Five

Outra forma de avaliar o comportamento de um candidato é por meio do Big Five (5 grandes fatores). Nos processos seletivos, pode ser usado como teste auxiliar para entender melhor a personalidade de cada candidato e assim aumentar a precisão das contratações.

O Big Five divide a personalidade em cinco dimensões: abertura ao novo, habilidade de interação com pessoas, instabilidade emocional, capacidade de autocontrole e demonstração de empatia.

A partir da análise desses 5 fatores, o Big Five proporciona uma melhor adequação à vaga e mais facilidade na hora de montar uma equipe, o que acarreta em um clima organizacional saudável e também diminui o absenteísmo.

  • Dinâmica de grupo

Uma prática comum em processos de seleção, principalmente os de trainee, as dinâmicas de grupo têm como objetivo avaliar a personalidade do candidato e como ele age diante da pressão. Para isso são realizados jogos e atividades, simulando a rotina do cargo pretendido.

Através das atividades em grupo é possível analisar como o candidato se comporta em equipe, afinal, para muitas empresas, saber trabalhar em grupo é uma qualidade fundamental. Caso o candidato seja tímido, extrovertido ou tenha espírito de liderança, isso ficará evidente pelas suas ações e falas durante a dinâmica.

  • Política de benefícios

Oferecer benefícios corporativos pode auxiliar a empresa a atrair os melhores profissionais, reter talentos e a manter sua equipe motivada. É importante que sua empresa realize pesquisas de mercado para saber o que a concorrência está oferecendo aos colaboradores.

Pelo menos uma vez ao ano é necessário fazer uma revisão dos benefícios e do que precisa ser alterado ou incrementado. Alguns dos benefícios são obrigatórios, como FGTS e férias remuneradas. Enquanto os benefícios não obrigatórios mais cobiçados pelos colaboradores são plano de assistência médica e participação nos lucros.

Algumas empresas têm ido além das compensações mais comuns e passaram a oferecer espaço de lazer, lanches gratuitos e até mesmo folgas no dia do aniversário.

  • Plano de carreira

A criação de planos de carreira mostra ao colaborador sua importância para a empresa e possibilidade de crescimento dentro desta. Essa segurança ajuda a reduzir a saída de bons profissionais, já que estes se sentirão mais valorizados.

Planos de carreira também ajudam funcionários a ter motivação, mais autoconhecimento e foco em seus objetivos dentro da empresa.

  • Jornada de trabalho flexível

Umas das causas do turnover é a exaustão do profissional. Uma forma de a empresa mostrar que está atenta à qualidade de vida do seu colaborador é estabelecer uma jornada justa de trabalho, que equilibre a produtividade do funcionário sem deixar de lado sua saúde física e emocional. Outra opção oferecida pelas organizações é a chance de trabalhar um dia da semana ou mais Home Office.

Read More