Como criar seu primeiro currículo

Encontrar vagas sem experiência e sem um bom primeiro currículo, que destaque seus pontos fortes e diferencie você dos outros candidatos, pode tornar seu objetivo muito mais difícil.
Pensando nos nossos Edujovens — ainda estamos avaliando esse apelido —, preparamos um conteúdo fácil, com padrões e exemplos para que você:

 

Aprenda a montar o primeiro currículo perfeito, com dicas e modelos.

 

O primeiro ponto que quero tratar, é que tudo bem se você ainda não souber com o que quer trabalhar.  Tudo bem se você procurar vagas em vários setores, mas se esse for o seu caso, lembre-se que cada oportunidade deve ser tratada como única e vai requerer de você (muito provavelmente), habilidades diferentes. Então se você está em busca de vagas diversas, lembre-se de criar um currículo focado para cada uma, destacando os pontos positivos que cada posição valoriza mais sobre você.

 

Por exemplo: Você quer trabalhar com atendimento, viu uma vaga para recepção e criou um currículo perfeito, citando que se comunica bem, sabe resolver problemas e é cordial. Ótimo, provavelmente você tem as Soft Skills — falaremos sobre elas abaixo— que a empresa necessita, mas por que esse currículo seria interessante para uma vaga de repositor de estoque? Cordialidade seria um fator decisivo? Claro que não! Nesse caso, você destacaria que é muito organizado, entendeu?

 

Dados Pessoais

Qual é a primeira coisa que você pergunta ao conhecer alguém? O nome, quantos anos tem, onde mora e etc. Certo?

Pense que o currículo é exatamente isso, uma apresentação e quem está lendo quer conhecer quem é você, antes de saber suas qualificações. Então, sempre comece com seus dados pessoais. 

 

Exemplo: 

  • Nome completo;
  • Estado civil;
  • Idade;
  • Endereço;
  • Contato (como telefone residencial, celular e e-mail);
  • Endereços de redes sociais.


Dica para não vacilar:
Tente usar contatos mais sérios, evite aquele primeiro e-mail que fez quando tinha 11 anos: [email protected] ou [email protected]
.


Disponibilize um e-mail mais sério, como, por exemplo: “[email protected]

 

Objetivo Profissional

O nome do campo pode assustar, afinal, talvez nem esteja tão claro pra você qual seu objetivo, mas neste momento reflita sobre duas coisas:

O que a empresa para quem enviou o currículo ou o cargo espera sobre você.

O que gostaria de fazer e desenvolver neste trabalho.

 

Com essas duas respostas, monte uma descrição objetiva para mostrar ao recrutador que mesmo sendo jovem, você é focado e sabe o que quer.

Por exemplo, vamos supor que você goste muito de lidar com números e contas, e que a empresa esteja procurando um jovem aprendiz para a área contábil, sua descrição de objetivo profissional poderia ser: Com a facilidade que tenho para resolver contas complexas e lidar com valores, desejo aprender e contribuir com a área contábil da companhia.

Importante: Fuja das respostas vagas, como: “Desejo evoluir profissionalmente e ajudar no crescimento da empresa”

 

Agora que já contou quem é e o que gostaria de fazer, demonstre por que a vaga de jovem aprendiz ou vaga de estágio, deve ser sua. Pode parecer confuso fazer isso sem experiências profissionais, mas com as próximas dicas, vai ser fácil fazer um ótimo primeiro currículo.

 

Destaque para trajetória acadêmica

Anos e anos de estudo, enfim serão valorizados, meu caro! Esse é o momento para que você descreva onde estudou, o que estudou e por quanto tempo.

Faça isso do mais recente, para o mais antigo e não esqueça de incluir as datas de conclusão de cada.

 

Cursos e Palestras

Não menos importantes que as formações tradicionais, como ensino técnico, médio ou fundamental, seus cursos (mesmo que de curta duração) e palestras, merecem destaque. Eles são os responsáveis por demonstrar que é um jovem empenhado, sempre em busca de conhecimento e aprimoramento profissional. 

Destaque também do mais recente para o mais antigo, criando uma — breve — descrição, ressaltando os pontos fortes que aquele curso pode ter agregado em seu desempenho. 

 

Softs Skills

Esse é um termo “novo”, mas que nos casos de pouca — ou nenhuma — experiência, pode fazer toda a diferença para você!

Lembra do início do texto? Onde citamos que você deveria reforçar suas qualidades de forma correta? Pois bem! vamos te ensinar o que são e como identificar o ponto forte certo para cada ocasião!

Se não souber qual a diferença entre soft e hard skills, leia neste link para não ficar perdido. 

Supondo que você esteja buscando uma vaga de estágio em design, quais são as softs skills que essa vaga requer? Reflita quais devem ser as características pessoais de um design, esquecendo as ferramentas e habilidades técnicas. O profissional deve ser criativo, pró-ativo, escrever bem, se for atender algum cliente, deve saber se comunicar e ouvir, entre várias outras características importantes, mas que não necessariamente devem ter ligação com ferramentas. 

 

Hard Skills

Você deve imaginar que esse campo é o contrário do anterior. O seu foco vai estar 100% em habilidades técnicas. Usando o mesmo exemplo que o anterior, você poderia destacar que tem nível intermediário no Photoshop, Básico no Illustrator, inglês fluente, nível avançado no PowerPoint, entre várias outras coisas. 

O mais importante é ser honesto, não diga que tem uma habilidade que não possui, pois, se ela for testada, a oportunidade certamente não será sua.

 

Trabalho Voluntário

Se foi voluntário em ação social ou participou de algum projeto, mesmo que por curto período, não deixe de comentar, pois, isso pode te ajudar a se destacar, mostrando que é um jovem engajado e preocupado com o mundo.

 

Intercâmbio

Por último, ter vivência no exterior é um diferencial. Claro que — infelizmente — poucos jovens têm oportunidades assim, mas se tiver, não deixe de citar, explicar o que estudou, onde e qual a duração. 

 

Formatação do currículo

Agora que você já fez um bom resumo sobre quem é, o que tem facilidade em aprender, o que já fez, o que gostaria de desempenhar e por que tem as qualidades para isso. Lembre-se que o currículo “pede” certos padrões.

 

Atenção: Se você for criativo, souber usar ferramentas de design e estiver buscando algo em uma área relacionada, nada impede criar um documento mais descolado.

 

Mas pense sobre entregar esse mesmo currículo, para uma vaga de estágio, em engenharia civil de uma construtora séria… Não combina, né? Continue lembrando sobre a primeira dica, se adapte ao perfil da empresa para definir o modelo de currículo.

 

Dicas padrões para formatação de um currículo básico:

 

  • Revise a ortografia;
  • Tente não ultrapassar mais de duas folhas A4;
  • Não use fontes cursivas, melhor optar por Arial ou Times New Roman.
  • Não assine e nem date o currículo;
  • Não anexe documentos e fotos, se isso não for pedido. 
  • Evite muitas cores. 

 

NÃO ESQUEÇA DE REVISAR!

Perdoem o Caps Lock, apenas queria chamar a sua atenção para algo muito importante. Revise, revise, revise e revise. Já imaginou fazer tudo isso, deixar o currículo irresistível para a vaga, mas ter um “Pobrema” no meio no texto? Terrível. 

Dê muita atenção a essa etapa e caso não estiver seguro de sua correção, peça para algum amigo revisar, seus pais, ou para o google, mas por favor, não perca uma boa oportunidade por um erro bobo de português.

Com seu primeiro currículo em mãos, lembre-se de ser você mesmo, honesto com as informações que apresenta e não se cobrar muito. Tudo bem não ter muitas qualificações, cursos, palestras e etc… Principalmente se for o primeiro, ou um dos primeiros empregos. Tente se manter atualizado, estudar e se dedicar da melhor forma que puder, que o restante vai acontecer no tempo certo.

 

Para facilitar, aqui está um modelo de currículo básico.

Tem todos os campos citados nesse post, você só precisa salvar e preencher com suas informações pessoais.

 

Read More

Dicas para evitar o nervosismo na primeira entrevista de emprego

A primeira entrevista de emprego não precisa ser assustadora, então separamos algumas dicas de como você pode se preparar.

Read More

O que dizer em uma entrevista de emprego?

Nós passamos por vários desafios durante a nossa vida e a primeira entrevista de emprego certamente é um deles. É normal se sentir nervoso, com frio na barriga e com dúvidas sobre o que dizer nesse momento, mas não se preocupe: estamos aqui para ajudá-lo! Vamos lhe indicar o que dizer em uma entrevista de emprego e o que os recrutadores estão tentando descobrir sobre você.

Está preparado? Então, venha conosco e saiba as principais perguntas dos recrutadores.

 

Afinal, o que dizer em uma entrevista de emprego?

 

A entrevista é uma mistura de apresentação pessoal com a análise de soft e hard skills (falaremos sobre elas a seguir). Antes, vamos às principais perguntas e como você deve conduzir as respostas.

Fale um pouco sobre você:

Muitos não sabem o que responder em uma entrevista de emprego quando essa pergunta é feita. Esse momento parece uma introdução, mas não é só isso. O recrutador já está analisando a forma como você se comunica e que tipo de informação você considera relevante quando fala de si mesmo. Para essa resposta, você deve destacar realizações importantes na sua vida. Se você não tem experiência profissional prévia, destaque algo da sua vida escolar que demonstre preparação para você assumir a vaga.

Quais são seus pontos fortes?

Primeira dica, nunca minta. Antes da entrevista, coloque em um papel quais são os seus verdadeiros pontos fortes. Cite pelo menos dois pontos e explique a utilização deles na sua vida pessoal ou profissional por meio de exemplos.

Quais são seus pontos fracos?

Aqui o recrutador quer analisar a sua capacidade de autoconhecimento. Todos temos pontos fracos, nenhum ser humano é perfeito. Assumir pontos fracos não é motivo para você não ser contratado. Entretanto, o segredo é você destacar o ponto fraco e já mostrar o que está fazendo para melhorar. Vamos a um exemplo: não sou bom em falar em público ainda. Porém, já me inscrevi em um curso de dicção e oratória e pretendo dominar a técnica em breve.

Fale sobre um desafio ou conflito e como você lidou com isso.

Para essa resposta, não é necessário abordar uma situação profissional. Pode ser qualquer desafio ou conflito em sua vida. O ideal é você apresentar a situação em que estava, qual era a tarefa que deveria cumprir, qual foi a ação que você realizou em relação a isso e o resultado alcançado.

 

Soft e hard skills

 

Há dois tipos de habilidades que os recrutadores querem analisar durante a entrevista: as soft e as hard skills. Vamos lhe explicar o que é cada uma.

Soft skills: são habilidades comportamentais. São competências consideradas subjetivas. Você pode ou não demonstrá-las na entrevista ou durante o dia a dia de trabalho. Algumas soft skills que vamos destacar são: atitude, comunicação, capacidade de resolver conflitos, criatividade, pensamento crítico ou analítico, paciência, liderança, etc.

Hard skills: são habilidades técnicas. Elas são tangíveis e você as aprende durante um curso, uma graduação, com livros ou estudos. Essas habilidades são mais facilmente comparáveis entre um candidato e outro.

 

Dicas valiosas

 

Lembre-se sempre de ser você mesmo durante a entrevista. Estude bem as respostas às principais perguntas e treine até se sentir preparado para esse momento. Estude sobre a empresa em que você fará a entrevista, busque saber a respeito de sua história, missão e valores, quais são os produtos e serviços que ela oferece, qual é o ramo de atuação, etc. Mantenha a calma e mostre o seu melhor como pessoa e como profissional.

Agora que você já sabe o que dizer em uma entrevista de emprego, desejamos boa sorte nesse próximo desafio em sua vida!

Read More

Aprenda como se destacar em uma entrevista de jovem aprendiz

Como funciona a iniciativa Jovem Aprendi?

 

O programa Jovem Aprendiz é uma importante iniciativa que tem como foco estudantes do Ensino Fundamental e Médio que estão em busca da primeira oportunidade de trabalho. Atualmente, são muitas as empresas privadas e organizações públicas que incluem esses jovens no seu quadro de estagiários. Se você deseja participar desse programa, é necessário ter entre 14 e 24 anos, estar cursando o Ensino Fundamental ou Médio e possuir uma boa frequência escolar. Mas antes, é preciso passar pela entrevista de Jovem Aprendiz.

Se encaixa no perfil exigido pelo programa Jovem Aprendiz? Pois saiba que, assim como você, muitos disputam essas vagas devido ao sonho pela independência financeira e também pelo conhecimento desde cedo com as rotinas administrativas. As empresas e organizações também adquirem benefícios com essa contratação, pois isso é um programa de grande importância para o desenvolvimento socioeconômico do país.

 

Para se destacar em uma entrevista de Jovem Aprendiz:

 

Em primeiro lugar, é importante saber como funciona uma entrevista de emprego/estágio e qual o roteiro utilizado nesse tipo de entrevista, ou seja, quais são as principais perguntas e questões abordadas. Busque entender como funciona um processo seletivo de emprego e elabore um roteiro próprio com possíveis respostas, sabendo desde cedo como se comportar diante de quem vai te entrevistar.

O segundo ponto importante que te ajudará a obter destaque pessoal é estudar o perfil da empresa onde vai disputar a vaga, e para isso são necessárias umas horinhas de estudo.

Pesquise informações sobre a empresa (sua história, missão, objetivos) e também sobre a vaga, conhecendo quais serão suas principais atribuições caso seja contratado. O seu conhecimento e entusiasmo em contribuir com a empresa serão levados em consideração.

Apesar de a vaga para Jovem Aprendiz possuir menores exigências curriculares, você deve possuir uma postura responsável e competências pessoais que são determinantes, como saber trabalhar em equipe e ter boa comunicação, fatores que influenciam diretamente no desempenho profissional.

Além disso, demonstre responsabilidade e maturidade o suficiente para lidar com problemas, pois eles estarão presentes na sua rotina de trabalho.

 

É importante lembrar que tudo na vida é equilíbrio, portanto, muito cuidado para não ser inconveniente por conta de determinadas atitudes, como interromper a fala do entrevistador ou fazer comentários desnecessários. Vale repetir aquela ideia de que a primeira impressão é a que fica e, por isso, você deve prestar atenção em todos os detalhes antes de ir a uma entrevista.

 

Apesar da pouca idade e da falta de experiência profissional, não se esqueça, antes de ir para a entrevista de Jovem Aprendiz, de que está em busca de uma primeira oportunidade de emprego e para isso terá de encarar uma rotina de trabalho diária. Os recrutadores estarão atentos a diversos fatores nos processos de seleção, como pontualidade, boa escrita, cuidados com a aparência pessoal e o seu grau de interesse pela vaga.

Agora que você já tem uma ideia de como é uma entrevista de emprego, lembre-se sempre de que as oportunidades nunca devem ser desperdiçadas e, se não der certo na primeira tentativa, surgirão muitas outras pela frente.

 

Esse programa é uma excelente forma de aprendizado profissional e pessoal, portanto, é necessário ficar atento às vagas disponíveis e inscrever-se, sempre que possível, nos programas que facilitam o contato entre você e a empresa.

Read More