O que é Corona Virus?

Você sabe o que é o Corona Virus? Uma pandemia que vem deixando vítimas pelo globo, também conhecida como “COVID-19” espalha dúvidas por onde passa. Para auxiliar nossos jovens, focamos em produzir conteúdos como este nos próximos dias, utilizando uma comunicação mais leve e direta.

 

O que é o Corona Virus?

 

Um antigo vírus, pouco conhecido no Brasil, mas muito mutável e de fácil proliferação está mudando nosso mundo. Deixando marcas profundas por onde passa, hospitais lotados, ruas, bares, escolas e cidades vazias, além das diversas complicações pulmonares nos infectados, que em quase todas as vezes, são tristes e irreparáveis, nos dando em troca, poucas ou nenhuma das respostas que realmente queríamos ter.

O nome dele é COVID-19, também conhecido como Coronavírus, que teve seu início na China, mais especificamente na cidade de Wuha e que recebeu este nome, por sua forma ser parecida com uma coroa. 

 

Mesmo com todas as tentativas chinesas em evitar a propagação do vírus, principalmente em escala mundial, infelizmente, ele se espalhou e agora corre em nosso país, crescendo o número de infectados todos os dias.

Muitas das informações, foram criadas após fake news e achismos, o que atrapalha no controle do vírus, pois neste momento, sem uma vacina ou um remédio específico para sua cura, nada é mais valioso para nós do que a informação. 


Onde o vírus nasceu?

 

O primeiro caso registrado de corona foi no dia em Wuhan, na China. Em menos de 10 dias, a China construiu um hospital de 1.000 leitos, que pode não parecer tão grande, mas se compararmos ao maior hospital da América da Latina, o hospital das clínicas, localizado em SP, foram necessários 10 anos para finalizar a obra de 2.500 leitos.


Como ele foi descoberto?

 

Por mais que muita gente, nunca tenha ouvido falar em coronavírus, este não é um vírus novo, sua primeira aparição foi em 1960, causando infecções respiratórias em animais e humanos, mas sendo confundido muitas vezes com uma gripe ou um resfriado leve. Os especialistas comentam que muitas pessoas são infectadas com as variações mais comuns da família CoV, mas como dificilmente apresentam complicações maiores, passam despercebidas.

 

Como é transmitido?

 

Essa é uma das grandes dúvidas, pois para conter, precisamos entender como ocorre a transmissão e por que se espalha com tanta facilidade. Até o momento, os pesquisadores afirmam que gotículas de saliva; espirro; tosse; catarro; contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão; contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos, são as formas confirmadas de contágio.

 

Quantas horas o vírus sobrevive em superfícies?


Alguns estudos sugerem que o vírus pode sobreviver em certas superfícies por horas ou até mesmo dias. Se você acha que uma superfície pode estar infectada, limpe-a com desinfetante para matar o vírus e proteja-se. Lave suas mãos com água e sabão ou use álcool gel, e evite tocar seus olhos, boca e nariz.

 

Quais são os sintomas?


Não tão diferente dos outros coronavírus humanos comuns, mas mais letal, esta doença causa infecções respiratórias de curta duração. Os sintomas mais comuns podem envolver tosse, dor de garganta, febre e dificuldade para respirar, mas também podem surgir cansaço, dores articulares, congestão nasal, dor de garganta e diarreia. Esses sintomas são normalmente leves e progridem. Cerca de 80% dos casos se recupera sem tratamento especial. No entanto, 1 em cada 6 casos têm grave falta de ar. Idosos, pessoas com diabetes, pressão alta e outros problemas cardiovasculares são mais suscetíveis a desenvolver sintomas sérios…. 

 

Os sintomas sempres vão aparecer?

 

Não, existem casos de infecções assintomáticas, em que mesmo não sentindo nenhum dos sintomas, a pessoa está doente e pode transmitir o vírus para outras pessoas.

 

Grupo de risco no Corona Vírus

 

Existe o chamado “grupo de risco”, que são as pessoas que sofrem mais com essa doença, possuindo uma taxa de mortalidade muito maior que o restante da população.

As pessoas acima dos 65 anos são os casos mais preocupantes, em que a taxa de mortalidade cresce exponencialmente. Por isso, os idosos devem evitar ao máximo aglomerações e exposições a possibilidade da infecção.

Lembrando: Pessoas mais novas, tem menos sintomas e quase nenhuma morte por esse vírus, então se puder, ajude as pessoas ao seu redor do grupo de risco, indo a supermercados (quando extremamente necessário), farmácias e etc… Usando todas as precauções para não se infectar e evitando o contato com eles, para não levar o vírus.

Além dos idosos, estas precauções devem ser adotadas para pessoas com doenças cardiovasculares, diabetes, pressão alta, doenças respiratórias crônicas e câncer.

 

O que fazer se eu sentir os sintomas?

 

Para começar, se você não estiver com dificuldade respiratória NÃO VÁ AO HOSPITAL. Pode parecer assustador ler isso, mas é a verdade, como ainda não existe um tratamento ou cura, ir ao hospital só cria a possibilidade de infectar outras pessoas. Então a OMS indica que ao sentir os sintomas, você entre em quarentena, não tenha contato com outra pessoas, mas se precisar por algum motivo muito forte, que use máscara, não toque a área de rosto, evite o contato físico com outras pessoas a todo custo, higienize os objetos que tiver contato e se recupere com repouso e consumo de bastante água.

Vá ao hospital, apenas nos casos de dificuldade para respirar ou febre muito alta.

 

Algumas medidas podem aliviar os sintomas, como o uso de medicamento para dor e febre (antitérmicos e analgésicos), uso de umidificador no quarto ou tomar banho quente para auxiliar no alívio da dor de garganta e tosse.

 

Por quanto tempo a doença pode ficar incubada?

 

A doença pode ficar incubada até duas semanas após o contato com o vírus. O período médio de incubação é de 5 dias, com intervalo que pode chegar até a 14 dias.

 

Onde busco ajuda?

 

O sistema público de saúde brasileira, também conhecido como SUS, desenvolveu um aplicativo para informar a população sobre o corona, você pode baixar neste link.

Nós criamos uma página para reunir informações relevantes, como indicações de vídeos e pdf, deixando a informação mais organizada. Acesse nesse link.

 

Como me proteger?

 

O Ministério da Saúde orienta alguns cuidados básicos para reduzir o risco de contrair ou transmitir o novo coronavírus.

 

Medidas simples como:

 

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool, como álcool em gel.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo, ou com o antebraço.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
  • Evitar abraços (Nada de abraços quentinho por um tempo, Olaf).

Devo ficar em casa?

 

Ok, nós sabemos que uma hora o tédio vai chegar, mas mesmo com todas as precauções, podemos lembrar que alguns casos, tem poucos ou nenhum sintomas, então a pessoa pode passar pela infecção sem saber que está doente, mas mesmo assim, espalhar os vírus para outras pessoas, inclusive para pessoas que estão no grupo de risco. Por isso, neste momento é tão importante evitar sair, evitar o contato com outras pessoas e convencer os seus avós, seus pais e aqueles que você conhece e que estão no grupo de risco a saírem de casa, pois podem ter pessoas que não estão saudáveis.

O mais importante neste momento, é cuidarmos de nós e dos nossos familiares, estudarmos em fontes seguras sobre o assunto e seguirmos as regras sobre higiene (a música infantil “lava a outra, lava uma”, se torna oficialmente o novo hino mundial).
Ficar em casa pode ser legal nos primeiros dias, mas vai chegar um momento que vai cansar, quando isso acontecer, procure um curso online, aprenda um novo instrumento, faça um tiktok com a família, jogue um jogo online com seus amigos, maratone uma série nova, enfim, cuide da sua saúde mental, essa situação não é eterna, com o tempo as coisas vão voltar ao normal, mas precisamos passar por ela com segurança e responsabilidade, ajudando a não piorar o que já não está bom.

Se tiver alguma dúvida sobre o assunto, nos envie pelas redes sociais e se quiser utilizar esse tempo para se candidatar à vagas para jovem aprendiz ou estagiário de forma 100% online, entre em nossa plataforma.

Read More